A expectativa da retomada do crescimento da região de Carajas tem dois pontos de fundamental importância e positivos.

A primeira trata-se da nova mineração e os investimentos na região , prevista para acontecer no final do ano, que deve despertar o interesse de investidores na com a abertura do mercado de concentrados para novas explorações.

A segunda é a mudança na legislação . Com isso, facilitando a retonada do crescimento e implantação do Terminais de logística (Porto seco), para entreposto de produtos e mercadorias com zona aduaneira.

A importância dos dois fatores, que irão contribuir para o retorno dos empregos.

“A cidade, que nos últimos 30 anos foi o palco do trabalho declinando nos últimos tres anos , voltará a ter sua economia aquecida em 2018 /2022 .

Novos modelos de desenvolvimento e arranjos produtivos estão em curso e brevemente estaremos presenciando esta retomada .

Novas empresas terão interesse em investir na região, com o retorno da atividade de realização de fusões e aquisições e tambem com o aquecimento na prestação de serviços.

Além disso, agora não há mais entrave burocrático e ambiental para que o porto se instale na região falta vontade política e competência .

Iniciativa já caracterizada pelo Ministério de Minas e Energia como uma zona de transformação mineral ZTPM de Carajás .

É preciso que a gente volte a viver um momento de tranquilidade e segurança para o trabalhador que hoje anda atrás de oportunidades aqui na região .

E isso envolve outros setores, como qualificar não de obra , segurança e infraestrutura – ja conseguimos fazer o projeto conceitual e dimensionamento da infraestrutura do município , buscando atrair novas empresas e ser o que Parauapebas , sempre foi, a cidade que emprega , lider e protagonista do desenvolvimento regional .

Outro fator positivo é o seminário das pequenas minas na região de carajas que estára na pauta para ser realizado em Julho juntando o novo modelo de mineração e desenvolvimento sustentável .

Será o marco da mudança e atrairá negócios que possam garantir uma nova era para o desenvolvimento da região gerando empregos e renda.

A flexibilização da legislação brasileira é um avanço no cenário de desenvolvimento depois de um longo período de recessão e desemprego .

Pagamos um preço muito alto.

“A gestão dos municípios numeradores e as comunidades vizinha ha bastante tempo necessitam desta agenda e seus agentes transfomadores tem discutido com o governo federal , estadual e entidades de classes e as partes interessados um entendo amplo na solução de conflitos sugerindo os ajustes e mudanças necessárias para que os investimentos, no setor retornem.

A principal preocupação é com a recuperação dos passivos ambientais , um ambiente de negocios sustentáveis e as vagas de emprego nos municípios ” e o dinamismo econômico da região.

A região esta na pauta de retomada do crescimento e da sinais de mudanças com a entrada em operação dos mega projeto S11D , do calendário de Rodadas de abertura das propostas retomada de um novo ciclo e modelo de exploração dos recursos naturais .

A expectativa de investimentos diretos é de US$ 2 bilhões ao longo de 5 anos . Desse total, a região eceberia cerca de US$ 1, 8 bilhões nesse período.

Já com relação aos investimentos indiretos, a fontes revelam que os números apontados dobram isso representa, em média, US$ 4 bilhões de arrecadação de impostos e royalties para o Estado e municípios nas próximos 10 anos , além da geração de 15 mil empregos na região para cada bilhão de dólar investido .

Porto seco

O projeto de construção do novo Terminal parceria com a iniciativa privada tem que prosperar não pode ficar so na promessa , buscar com sua operação e logistica embargada atender às demandas das operações na região sendo capaz de dar suporte logístico às operações direcionadas à exploração e produção de concentrados de minerios , desenvolvimento soluções e buscando a verticalização dos recursos naturais na região .

O projeto do porto seco tem projeto conceitual e detalhado feito por grupos de investidores e prevê uma plataforma de armazéns com cerca de 90 mil metros quadrados com área para atendimento de 14 setores da economia de grande capacidade simultânea e uma área de 40 mil metros quadrados em Área ao longo do ramal ferroviário com ofertar de oportunidafes de construção de condomínio industriais .

Esta primeira disputa é voltada para pequenas e médias empresas nacionais e estrangeiras.

Integrado à um aeroporto industrial.

Gestão participativa
Vencer a inércia montar a agenda com promoção do debate em seminarios , palestras e audiências públicas este será o grande diferencial .

Vamos em frente !

WJN