Era uma manhã de quarta-feira 1° de maio, dia do trabalhador, quando Jhackelyne e sua família foi surpreendida pelos bandidos em sua residência no bairro Popular I, em Parauapebas.

De arma em punho, os criminosos anunciaram o assalto, exigindo os pertences da vítima. No momento em que Jhackelyne estava entregando os pertences foi alvejada com um tiro.

A jovem descreveu em sua rede social como aconteceu o fato.

Sou Jhackelyne Rodrigues, tenho 21 anos. No dia 1° de Maio de 2018 (dia do trabalhador) fui vítima de um assalto na minha residência. Dois meliantes chegaram em uma moto, um deles entrou na garagem com uma arma em punho e abortou minha mãe e eu dizendo que era um assalto. No momento a reação que tivemos foi ficar abraçadas. O ladrão pediu meu colar. Como todos que me conhece sabe que eu tenho problema de vista. Não consegui tirar o colar. Então minha mãe quebrou o colar e jogou nos pés do bandido. Talvez ele estava drogado, porque ele nem viu o colar nos pés dele e por pura maldade ele me deu um tiro. Logo depois eu gritei: mãe não estou sentindo minhas pernas! Ela até caiu e se machucou tentando me segurar… Eu só gritava pelas minhas pernas, pois eu não estava sentindo. Na hora do Tiro eles já fugiram! E meu irmão ficou me segurando e minha mãe foi atrás de ajuda, um vizinho me levou pro hospital. E Graças à Deus que fui socorrida a tempo pois eu estava com uma hemorragia interna. Tive que fazer uma cirurgia de emergência para ver os órgãos que tinham sido perfurados. Então já são seis meses que eu estou acamada, fazendo fisioterapia. Mas tive pouca evolução e hoje eu estou em Teresina. Fiz alguns exames e o médico disse que eu vou ter que ser operada o mais rápido possível para retirar a bala que está alojada na minha coluna”

O valor para a família custear a cirurgia é de 20 mil reais. Então os amigos têm promovido campanhas para ajudar Jhackelyne e a família espera receber a ajuda das pessoas que se sensibilizarem com a situação. E quem puder ajudá-la, os dados bancários são:

Conta Caixa
Poupança: 51.783-5
Ag: 3546
Op: 013
Nome Fernanda de Moraes Rodrigues. Mais informações pelo telefone (94) 99237-3627

“Deus irá tocar no coração de cada um” repórter Canette

Portal Pebão